segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Mercedes-Benz lança três novas versões do CLA no Brasil


VISITE O SITE CARPOINT NEWS: www.carpointnews.com.br  

Sucesso em todo o mundo e lançado no Brasil em versão única no início deste ano, o Mercedes-Benz CLA, primeiro cupê de quatro portas compacto na história da marca, causou grande repercussão no mercado nacional por seu design ousado e elegante e suas características inéditas entre os modelos da Mercedes-Benz.

Agora, o CLA passa a ser oferecido no Brasil em três novas versões: CLA 200 Urban, CLA 200 Vision e CLA 250 Sport 4MATIC. As duas primeiras são equipadas com motor turbo de 1,6 litro com 156 cv de potência combinado à transmissão automática de dupla embreagem 7G-DCT com sete marchas. Já o CLA 250 Sport 4MATIC conta com motor turbo com 2 litros de capacidade e 211 cv, capaz de levar o modelo a 100 km/h em apenas 6,6 segundos. A versão topo de linha traz também o sistema de tração integral permanente 4MATIC, que garante um comportamento dinâmico ainda mais empolgante e seguro.

O CLA abriu uma nova era na história da Mercedes-Benz, o que se reflete claramente em seu design, marcado por um forte jogo de proporções, superfícies bem definidas e linhas que ressaltam sua personalidade jovem e esportiva. A ausência da coluna central entre as janelas laterais e a perfeita combinação entre superfícies côncavas e convexas, dão a este cupê de quatro portas um visual inconfundível.

A dianteira do CLA se destaca pelo capô, com fortes saliências, e pela grade diamante. Os faróis bi-xenônio e os LEDs das luzes de condução diurna posicionados dentro do conjunto óptico criam um efeito único de difusão. À noite, criam uma forte e inédita assinatura luminosa e, durante o dia, proporcionam uma expressão jovem e sofisticada.

Nas laterais, o jogo entre três linhas cria uma intensa impressão de força e dinamismo, reforçada pelas rodas de liga leve de 18 polegadas com cinco raios duplos. O contorno do teto suavemente inclinado e a curvatura do vidro traseiro sinalizam o caráter esportivo do CLA também quando observado por trás. As lanternas, em forma de flecha, envolvidas pelas linhas dos ombros que se estendem na traseira reforçam a força estética do modelo.

Nas versões CLA 200 Vision e CLA 250 Sport, o teto solar panorâmico com grande área envidraçada reforça o estilo jovem do automóvel. A superfície transparente se estende do para-brisa dianteiro à janela traseira de forma natural, como um elemento de estilo totalmente integrado ao design do veículo.

A qualidade do design externo se propaga para o interior do CLA, caracterizada pelo alto padrão de acabamento da Mercedes-Benz, evidente em seus traços e na seleção de materiais e acabamentos. O painel de instrumentos, inspirado pelo do superesportivo SLS 63 AMG, incorpora cinco saídas de ar redondas, lembrando turbinas de avião. O display com 17,8 cm, presente do CLA 200 Vision e no CLA 250 Sport, permite controlar várias funções. Já o CLA 200 Urban, que possui sistema Audio 20, vem equipado com um display de 14,7cm.

Todas as versões do Mercedes-Benz CLA contam com a direção eletromecânica Direct Steer. Este sistema de assistência de direção proporciona melhor sensibilidade ao condutor e contribui para reduzir o consumo e emissões do veículo, pois só consome energia quando o volante é efetivamente girado. O sistema permite a agregação de várias funções ativadas pela unidade de controle do ESP (Programa Eletrônico de Estabilidade).  Entre elas, estão o contraesterço em caso de saída de traseira, correção da direção em frenagens em superfícies com diferentes níveis de aderência, redução da influência da tração dianteira na direção e compensação de ventos laterais e inclinação lateral da estrada.

Numerosos sistemas de assistência dão apoio ao motorista no CLA e reduzem a necessidade de esforço. Os equipamentos de série do cupê incluem o sistema de detecção de sonolência ATTENTION ASSIST (assistente de atenção), que alerta o motorista quando percebe sinais de desatenção ao conduzir, sugerindo uma parada para descanso. Também é importante o aviso de perda de pressão dos pneus, que são do tipo run flat, o que traz mais tranquilidade ao condutor, pois permitem manter o veículo rodando por mais 80 km a uma velocidade de 80 km/h em caso de pneu furado.

Também presente em todas as versões, o sistema de frenagem adaptativo incorpora funções como o controle eletrônico de estabilidade, controle de tração na aceleração, assistente de partida em subidas, pré-carregamento das pastilhas de freio em situações de emergência, secagem automática dos discos de freio na chuva e a função HOLD, que mantém o veículo parado no tráfego sem necessidade de o motorista manter o pedal do freio acionado.

A segurança passiva em caso de colisões é assegurada pela estrutura da carroceria, que utiliza um mix de materiais de alta qualidade, dentre os quais 66% de aços de alta e ultra resistência, fundamental para garantir ótima proteção aos ocupantes.

O CLA 200 Urban chega ao mercado por R$ 127.900, equipado com o motor 1,6 litro turbo com injeção direta de combustível e 156 cv e ar condicionado automático digital. O câmbio é o dinâmico 7G DCT, com sete marchas e dupla embreagem, capaz de realizar trocas de marchas ultra rápidas e escalonado para proporcionar a melhor relação desempenho/eficiência. O modelo vai de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos e atinge velocidade máxima de 230 km/h (limitada eletronicamente).

A versão Urban oferece volante multifuncional em couro com 12 teclas de comando e com borboletas para mudanças de marchas, airbags frontais e laterais dianteiros e airbag para os joelhos do motorista. Traz também de série o piloto automático TEMPOMAT com limitador de velocidade SPEEDTRONIC, suspensão Comfort, sensor de chuva, limpadores de faróis, bancos esportivos (com fixação para cadeirinhas ISOFIX na traseira), computador de bordo e sistema Audio 20 com conectividade Bluetooth.

Já a versão CLA 200 Vision, com valor de R$ 149.900, tem como diferencial externo o teto solar panorâmico e agrega itens de conveniência, como o sistema de estacionamento Active Parking Assist, que posiciona o carro automaticamente em vagas tanto paralelas como perpendiculares, além do banco do motorista com controles elétricos, memória e ajuste elétrico do apoio lombar. A versão tem também ar condicionado Thermotronic com controle digital automático de 2 zonas, e sistema Comand Online com navegação GPS e conectividade Bluetooth.

A versão topo de linha é o CLA 250 Sport 4MATIC, oferecida por R$ 187.900, que se destaca pelo desempenho proporcionado pelo motor turbo 2 litros com injeção direta, com 211 cv e 250 Nm de torque disponíveis já a 1.200 rpm.  Essa versão atinge velocidade máxima de 240 km/h (limitada eletronicamente) e chega a 100 km/h em 6,6 segundos.

Outra exclusividade do modelo é a tração integral 4MATIC, que distribui a força do motor entre os eixos dianteiro e traseiro conforme as condições de pista e situações de condução, proporcionando melhor desempenho e segurança ao longo das curvas. O comportamento dinâmico do CLA 250 Sport é garantido também pela suspensão esportiva e ressaltado visualmente pelo kit AMG. Além disso, o modelo também oferece diversos itens de conforto, como espelhos com rebatimento elétrico, retrovisor interno antiofuscante e Media Interface, que, além da conexão Bluetooth, permite conexão para USB, iPod e MP3.

Os pacotes visuais esportivos como kit visual AMG, o AMG Line e o Sport ressaltam o design externo e interno do modelo, combinando diversos elementos cuidadosamente selecionados, como cintos de segurança Designo em vermelho, círculos vermelhos ao redor das saídas de ar condicionado, volante esportivo com base achatada, pinças de freio vermelhas, para-choques com design esportivo com entradas de ar mais proeminentes, saídas de ar do escapamento duplas cromadas, difusores no para-choque traseiro, detalhes em vermelho no para-choque dianteiro e traseiro, dentre outros elementos.

As três novas versões estarão disponíveis em setembro nos concessionários Mercedes-Benz de todo o País, com os seguintes preços sugeridos:

•   CLA 200 Urban - R$ 127.900

•   CLA 200 Vision - R$ 149.900

•   CLA 250 Sport 4MATIC - R$ 187.900

Fonte: mercedes-benz.com.br

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Escuderia X quer manter a liderança no Brasileiro de Motocross


VISITE O SITE CARPOINT NEWS: www.carpointnews.com.br  

 A Escuderia X tem um novo desafio neste final de semana, 30 e 31 de agosto. A equipe apoiada pela MOTUL encara a quarta etapa do Campeonato Brasileiro de Motocross, que chega à metade com expectativas de disputas acirradas em Campo Grande, MS.

Destaque do nacional na categoria principal, a MX1, Jetro Salazar tem como meta ampliar sua vantagem na liderança da classe. O equatoriano, que defende a Escuderia X, terá como estratégia o foco em um bom início de prova. Ele ocupa o primeiro lugar, com 126 pontos.

“ Tenho obtido bons resultados e seguirei com o mesmo estilo de pilotagem, procurando encontrar um bom ritmo nos primeiros minutos de prova. É preciso manter a tranquilidade para desenvolver tudo que sei dentro da pista”, explicou o piloto.

Na MX3 Davis Guimarães vai para a rodada com o objetivo de reassumir a ponta da tabela. Apenas um ponto separa o piloto da liderança da categoria. Ele é o segundo colocado, com 68 pontos. “Tive bons aprendizados nas duas últimas etapas do campeonato e estou preparado para reconquistar a primeira posição”, revelou o experiente paranaense.

Na MX2 Pepê Bueno volta às competições nacionais, após temporada disputando corridas nos Estados Unidos. O atleta tem como meta alcançar uma vaga no pódio da classe. O time ainda conta com atletas nas categorias de base, investindo nos jovens talentos do esporte. Leo Almeida é o sexto colocado na Júnior, com 44 pontos e  Thainá Pontes a décima primeira na 65cc, com 11 pontos.

A programação da quarta etapa do Brasileiro de Motocross terá início no sábado, com os treinos livres a partir das 07h40. Mais tarde, às 10h35, os competidores voltam à pista para a tomada de tempo, nos treinos cronometrados. As provas das categorias MX3, 65cc, e 50cc acontecem a partir das 14h40. Já no domingo os pilotos retornam ao circuito para a disputa das provas finais das classes júnior, MX2 e MX1 às 11h.

Fonte: VANESSA GIANELLINI COMUNICAÇÃO - VGCOM

Alcoolizados do volante


VISITE O SITE CARPOINT NEWS: www.carpointnews.com.br 


Suspensos pela Lei Seca

Milhares de motoristas estão na iminência de serem obrigados a entregar a carteira de habilitação por terem os recursos indeferidos e transitados em julgado no Detran/RJ, em razão da Lei Seca, com penalidade de suspensão do direito de dirigir pelo prazo de um ano. O número de motoristas infracionados no Art 165, do Código de Trânsito Brasileiro, por recusa ao bafômetro ou pelos sinais da ingestão alcoólica ou por atingir valor superior à tolerância  de 0,04 mg / L preocupa e mostra a compulsividade natural do motorista brasileiro em transgredir a norma de  trânsito, apesar das duras penalidades impostas pela Lei Seca, lembrando ainda que durante a Copa do Mundo centenas de motoristas foram autuados no Rio de Janeiro em operações da Lei Seca e que futuramente também terão a carteira suspensa. A multa pela infringência ao Art 165 do CTB é de R$ 1.915.40, tendo o infrator ainda que se submeter a curso de reciclagem de motoristas infratores.

Homicídio doloso no trânsito       

Em Sorocaba, São Paulo, um motorista foicondenado a 14 anos de prisão, na noite de terça-feira, 26/08, acusado de atropelar e matar um idoso sobre a calçada, em São Roque, região de Sorocaba. O exame de sangue realizado no dia do acidente constatou que o condutor do veículo, Hilton Bezerra dos Santos, de 30 anos, estava embriagado. O júri popular aceitou a tese da acusação de que o réu cometeu homicídio doloso - com intenção de matar.O acidente aconteceu em agosto de 2013. A vítima, Acácio de Almeida, de 82 anos, estava em frente de sua casa, na Vila Mike, quando o carro subiu na calçada e o atingiu..Testemunhas disseram que o motorista estava visivelmente embriagado. Ele se negou a fazer o teste do bafômetro, mas foi levado a um hospital e submetido a exame de sangue, que revelou a presença do álcool.Os jurados entenderam que, ao dirigir sob o efeito de bebida alcoólica, o acusado assumiu o risco de matar alguém, o que caracterizando o chamado dolo eventual.

Milton Corrêa da Costa é tenente coronel da reserva da PM do Rio de Janeiro

Anfavea celebra inauguração de fábrica da Chery


VISITE O SITE CARPOINT NEWS: www.carpointnews.com.br
 

A inauguração da primeira fábrica da Chery no Brasil, em Jacareí, SP, foi motivo de celebração para a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea. A cerimônia foi realizada na quinta-feira, 28, e contou com a presença do Vice-Presidente da República, Michel Temer, do Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, do Ministro do Trabalho, Manoel Dias, do Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges, e demais autoridades.

Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea, também participou do evento e acredita que a chegada da Chery marca mais um momento importante para a indústria nacional: “A inauguração da fábrica da Chery demonstra claramente a confiança no futuro do setor automotivo e, em consequência, no desenvolvimento da indústria automobilística e da economia brasileira como um todo”.

A nova unidade produtiva da Chery recebeu, segundo a empresa, investimentos de US$ 530 milhões e produzirá inicialmente os modelos Celer e QQ. Com capacidade produtiva anual de 150 mil carros por ano, a fábrica deve iniciar suas operações em setembro com a fabricação dos modelos pré-séries e empregar cerca de 3 mil funcionários.

Fonte: Anfavea - Diretoria de Assuntos Institucionais e Imprensa

Chery Inaugura Instalações Industriais em Jacareí, SP


VISITE O SITE CARPOINT NEWS: www.carpointnews.com.br
 

A Chery Brasil inaugura uma nova fase da história do setor automotivo nacional, com a inauguração de suas instalações industriais na cidade de Jacareí, no Vale do Paraíba, no interior de São Paulo. O investimento totaliza US$ 530 milhões, ou mais de R$ 1,2 bilhão, em duas novas fábricas: a de automóveis, que recebeu aporte de US$ 400 milhões, e a de motores, da Acteco, marca pertencente ao grupo Chery, que contou com investimento de US$ 130 milhões.

Mesmo em momento delicado vivido pelo segmento automobilístico nacional, a Chery manteve sua decisão de investir em Jacareí, por considerar o mercado brasileiro prioridade. “A decisão de ter uma unidade industrial nacional foi tomada em 2009, antes mesmo do anúncio do aumento dos 30 pontos percentuais do IPI para carros importados. Desde lá, passamos por uma série de situações, como o anúncio do Inovar-Auto, e o cenário atual do setor continua não influenciando em nossa decisão. A Chery Brasil será o headquarter da Chery na América Latina”, declara Roger Peng, presidente da Chery Brasil.

A aposta e o compromisso da Chery com Brasil podem ser comprovados com o novo investimento já aprovado para a filial brasileira: o país contará com um Centro de Pesquisa & Desenvolvimento, com aporte de R$ 50 milhões. “No futuro, provavelmente a partir de 2018, a Chery terá um automóvel pensado, desenvolvido e produzido especialmente para o mercado brasileiro. O centro de P&D também vai atuar no desenvolvimento de novos modelos para a América Latina”, diz Luis Curi, vice presidente da Chery Brasil.

O projeto de investimento da Chery no Brasil recebeu o apoio da Investe São Paulo, agência do Governo do Estado vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, desde maio de 2009. A Agência assessorou a Chery nas áreas ambiental, tributária e infraestrutura. “Este é um dos nossos primeiros projetos. Foram cinco anos desde a primeira reunião até a inauguração. Estamos muito felizes e orgulhosos não só pela concretização do investimento, mas pelo que ele significa, que é a geração de emprego para mais de 3 mil famílias, aumento de renda da população local e fortalecimento da indústria, não só de Jacareí, mas do Vale do Paraíba”, destaca o presidente da Investe São Paulo, Luciano Almeida.

Fábrica de Automóveis

Construída em um terreno de mais de um milhão de metros quadrados, a fábrica de Jacareí tem uma área construída de 400 mil metros quadrados, onde estão localizadas três unidades produtivas – montagem, soldagem e pintura, além do prédio administrativo e da edificação do restaurante. O complexo da Chery em Jacareí ainda contempla uma pista de testes, que conta com variações diversas de terreno, possibilitando simular as condições mais adversas de solo.

Com recurso 100% próprio, a fábrica é equipada com máquinas de última geração, oriundas da Alemanha, Espanha, Estados Unidos, China, entre outros países. Merecem destaque o maquinário de medição tridimensional, com tecnologia de ponta, e toda a instalação do processo de pintura, totalmente robotizada.

Em setembro, os pré-séries das versões hatch e sedan da nova geração do Celer começarão a ser fabricados. Em dezembro próximo terá início a produção comercial para abastecer a rede de concessionárias da marca, que atualmente conta com 67 revendas.

“Com a fábrica operando – e esperamos produzir 50 mil carros neste primeiro ano de funcionamento –, teremos uma demanda maior do mercado, o que refletirá também no aumento da rede. A meta é chegar ao fim de 2014 com 100 revendas Chery por todo Brasil”, analisa Curi.

No primeiro ano de operação, além da nova geração do Celer, está previsto também o novo QQ, totalmente reformulado, que começa a ser produzido no segundo trimestre de 2015. O modelo de entrada da marca passará por uma modificação agressiva em seu layout, além de contar com motor 1.0 flex de três cilindros.

Em 2016 chega a vez de um terceiro modelo, um utilitário esportivo. Associada ao início da montagem deste modelo está previsto o começo das exportações dos automóveis Chery oriundos de Jacareí. Os três modelos – SUV, QQ e Celer – abastecerão a rede Chery de países como Argentina, Uruguai, Colômbia, Equador, Venezuela e Peru.

Empregos

Durante as obras civis, entre setembro de 2011 e agosto de 2013, foram geradas mais de 300 oportunidades de empregos. Atualmente, com a fábrica operando parcialmente, a Chery Brasil conta com 300 funcionários. Destes, cerca de 30% da mão de obra da manufatura provém de ex-profissionais da unidade da General Motors de São José dos Campos.

Neste momento, há 70 vagas disponíveis, sendo que 40 são para manufatura (operadores, técnicos e especialistas) e as demais para a área administrativa. Até o final de 2014, a fábrica espera contar com, pelo menos, 500 colaboradores.

O processo seletivo é feito através dos currículos cadastrados no site da montadora e também através de parceiros como Catho, Senai, PAT da região e redes sociais, como o Linkedin. É dada preferência para os candidatos com conhecimento da língua inglesa e com experiência no setor automotivo.

Fábrica de Motores

Junto com a unidade industrial de carros de passeio, a Chery inaugura também outra fábrica, voltada à produção de motores da marca Acteco, que recebeu investimento de US$ 130 milhões (mais de R$ 250 milhões).

Situada também em Jacareí, próximo à unidade de automóveis, a fábrica de motores é responsável, a princípio, pela produção de propulsores 1.0 e 1.5 litros.

“No futuro, também serão produzidos outros tipos de motores, para abastecer não só a demanda da Chery em Jacareí, mas como também outras localidades. Por enquanto, a Acteco fornecerá seus itens para o Brasil, mas planejamos exportar em um segundo momento”, revela o presidente da marca no Brasil, Roger Peng.

No momento, a Acteco conta com 30 colaboradores, para já atender às necessidades da Chery Jacareí, mas este número deve chegar a 100 até o fim do ano, acompanhando a demanda da fábrica de veículos. O processo seletivo da unidade segue as mesmas normas do da Chery.

Nacionalização

O primeiro modelo a ser fabricado em Jacareí, o Celer, nas versões hatch e sedan, inicia sua produção com mais de 50% de índice de nacionalização, graças a parceria da Chery com diversos fornecedores locais, como Plascar, Metagal, Pirelli, Moura, Bosch, HVCC, Tyco, Johnson Controls, Goodyear, Basf, Petronas, entre outros.

“Todas estas empresas estão situadas em um raio de até 100 km de distância, porém, já contamos com um espaço ao redor da fábrica de automóveis para receber um futuro polo de fornecedores”, comenta Curi.

O índice de nacionalização dos modelos Chery fabricados no Brasil será aumentando gradualmente, podendo chegar a 70% em aproximadamente dois anos, momento no qual a Acteco também passará a fornecer transmissões, que passarão a ser produzidas pela empresa.

Centro de P&D

Este número de nacionalização terá um crescimento gradativo também com o início de funcionamento do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Chery no Brasil.

Ainda sem local definido para ser instalado, o centro tecnológico já conta com investimento aprovado de R$ 50 milhões. “Definido e decidido o novo aporte, passaremos agora para a segunda etapa, voltada ao processo de planejamento para instalar o Centro de P&D no Brasil”, complementa Curi.

A empresa já estuda parcerias com universidades, como FGV, FAAP, UNIVAP, UNIP e Anhanguera, e com centros tecnológicos, como o de São José dos Campos e o de Jacareí.

Dados de Interesse

Investimento: U$530 milhões (fábricas de automóveis e motores)
Novos Investimentos: R$ 50 milhões para centro de P&D
Área construída: 400 mil m², em um terreno de 1 milhão de m²
Empregos: três mil
Capacidade de produção: 150 mil
Modelos para produção inicial: Celer e QQ
Vendas Chery em 2013: 8 mil unidades
Projeção para 2014: 15 mil unidades
Nº de revendas: 67 concessionárias
Modelos comercializados no Brasil: Tiggo, QQ, Celer e Face

Viagem a convite da Chery do Brasil

Fonte: SD&PRESS Consultoria